MPF investiga se paralisação de obras foi indevida em municípios do Amazonas

O MPF (Ministério Público Federal) instaurou inquérito para apurar possível improbidade administrativa em razão da paralisação indevida de duas obras nos municípios de Iranduba e Manaquiri. Os valores investidos nas duas construções somam R$ 917,6 mil.



De acordo com o procurador da República Carlos Augusto Guarilha de Aquino Filho, no município de Iranduba (27 quilômetros de distância de Manaus) há indícios de uma paralisação indevida da obra de construção de quadra escolar coberta com vestiário na Escola Dona Mieko, com o valor previsto de R$ 509.618,08.

A obra foi financiada com recursos repassados pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) pelo Termo de Compromisso nº 7917/2014, na gestão do prefeito Xinaik Silva De Medeiros e com término do prazo para prestação de contas na gestão de Francisco Gomes da Silva – o ‘Chico Doido’ (DEM).

Segundo o procurador, a execução da obra ficou a cargo da empresa Grifon Serviços Administrativos de Obras Ltda, inscrita no CNPJ nº 13.366.314/0001-54, que venceu a tomada de preços nº 002/2014 e firmou com a Prefeitura a carta contrato nº 053/2014.

Fonte: Amazonas Atual

Postar um comentário