Portal de Iranduba

Política

Esporte

Entretenimento

17 de abril de 2014

Avião que caiu em Iranduba não poderia voar, diz Anac

Um avião modelo Seneca, prefixo PT-ISH com duas pessoas a bordo, caiu no final da tarde desta quarta em uma área de mata no município de Iranduba, na região metropolitana de Manaus. O piloto e o co-piloto sobreviveram ao acidente. A aeronave, segundo registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), não poderia estar voando, pois estava com o registro suspenso.

Os peritos do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) passaram a noite no local do acidente coletando as primeiras informações sobre a queda. Pelo prefixo do avião eles confirmaram se tratar de uma aeronave que não podia estar voando. "Esse avião havia caído há uns dois anos e ainda estava suspenso. Vamos apurar as causas desse novo acidente", explicou Mauri Menezes, perito do Seripa que esteve no local do acidente.


(O avião não poderia estar no ar, pois já havia sido suspenso por dois anos, em outra queda.
Foto: Márcio Azevedo / Terra)

A QUEDA

Segundo moradores da comunidade Bom Jesus, localizada na zona rural do município de Iranduba, era por volta das 17h30 de ontem quando ouviram um barulho estranho e, ao olharem o que seria, viram o avião passar próximo a copa das árvores. "Ele via como se os motores estivessem falhando. De repente ele subiu um pouco e depois sumiu no meio do mato", contou o agricultor José Ferreira de Araújo, de 38 anos.

Após isso, várias pessoas correram para o local e, ao chegar, viram dois homens pedindo ajuda. Eram o piloto Carlos Eduardo Gomes Lima, de 50 anos, e o co-piloto Santana dos Santos, de 44 anos, que foram socorridos e levados para o hospital do município de Iranduba. "Eles chegaram bem, caminhando e conversando. Logo foram atendidos. O piloto teve apenas arranhões mas o co-piloto teve um pequeno traumatismo no crânio, mas estão bem", explicou o diretor da unidade hospitalar, o médico Valdino Alecrim.


Na manhã desta quinta, a aeronáutica passou a custódia da aeronave para o dono da fazenda onde o avião caiu. Uma clareira na mata foi aberta para que o avião seja resgatado. No local, um detalhe chamou a atenção, mas que não foi comentado pelos peritos do Seripa: o fato do avião não ter explodido e nem haver combustível próximo onde as asas ficaram. "Seria comum o cheiro forte de combustível, mas só poderemos dizer se houve falta de combustível após a conclusão da investigação", disse Mauri Menezes, do Seripa.

Terra

Postar um comentário

Sempre visando o melhor aproveitamento dos Debates, pedimos a atenção dos participantes. Os moderadores não se responsabilizam pelos comentários publicados neste espaço. Coloque o assunto da sua dúvida ou pergunta no título do tópico para facilitar a busca e manter os tópicos organizados. Especifiquem exatamente o assunto no título, isto vai facilitar na resposta solicitada, caso contrário SERÃO APAGADOS. Após a deleção de algum tópico será aberto um outro tópico pra explicar o porquê foi deletado. Escolha um tema claro e objetivo que identifique sua real necessidade e facilite aos demais participantes ajudá-lo.

 
Copyright © 2013 Portal de Iranduba
Powered byBlogger