Portal de Iranduba

Política

Esporte

Entretenimento

Cidade

Boletim Policial

Giro de Notícia no Amazonas

Brasil

Destaque

28 de abril de 2017

Mas afinal do que se trata esses pontos luminosos no Céu?



Este fenômeno incomum no céu intrigou a população de Manaus na tarde de ontem (27), muitos curiosos foram as ruas para registrar a situação inusitada. Em Iranduba também já casou estranheza e questionamento da origem dos objetos não-identificados. Mas afinal do que se trata esses pontos luminosos? 

Segundo informações do site flyty os balões são Projeto Loon da Google, utilizados para levar internet para regiões remotas e populações de baixa renda.



De acordo com o Portal Acrítica, a informação foi confirmada pelo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle Aéreo (Cindacta), órgão vinculado à Aeronáutica que controla o espaço aéreo da região. Os balões sobem da mesma que os balões meteorológicos até atingirem a estratosfera, flutuando a uma altitude  20 km ) 65.000 pés). 

Ícones de balões também foram registrados no site Flightradar24.com (veja aqui), um website que disponibiliza a visualização de aviões do mundo todo, em tempo real, através de mapas. Nos horários de 17h30 às 18h os ícones dos balões estavam localizados sobre a área urbana da cidade. 




27 de abril de 2017

Bancos, ônibus e serviços públicos anunciam paralisação em Manaus na sexta-feira

Professores da Educação no Estado decidiram parar atividades e reforçar greve geral (Foto: Divulgação)

MANAUS – Líderes sindicais dos bancários, professores, motoristas de ônibus do transporte público de passageiros, serviços públicos federais, estaduais e municipais, da indústria e porto de Manaus anunciam que irão suspender as atividades na sexta-feira, 28, no Dia de Greve Geral. A mobilização é em protesto às mudanças na Lei da Terceirização e contra as reformas da Previdenciária e Trabalhista do governo de Michel Temer. O movimento nacional contará também conta a adesão dos petroleiros, trabalhadores da construção civil e estivadores. Em Manaus, a manifestação começará às 15h na Praça do Congresso, no Centro, com passeata até a Avenida 7 de Setembro.
Motoristas e cobradores das empresas de ônibus da cidade irão participar do movimento, segundo o presidente do STTRM (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus) Givancir Oliveira.  Categoria tem 8 mil trabalhadores. No total, a população usuária do transporte coletivo de Manaus é hoje de 800 mil pessoas, em média, por dia. “Estamos encabeçando a greve, somos a ‘maldade’ das reformas da Previdência e da Trabalhista. Estão acabando com a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), assim como todos os direitos que a gente tem. Queremos reforma sim, mas não dessa forma, isso já é um roubo orquestrado das federações das empresas, são os empresários fazendo lobby na Câmara e no Congresso”, disse Givancir.
Os 85,7 mil trabalhadores do PIM (Polo Industrial de Manaus) também foram convocados a participar da paralisação desde a primeira hora do dia 28. “Não será uma parada pontual, de uma fábrica. Vamos parar o Distrito Industrial e isso será só um recado. Se essas reformas forem aprovadas, vamos voltar às ruas”, ameaçou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos e da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Valdemir Santana.
A ida às ruas dos metalúrgicos tem como motivação principalmente as propostas de reformas da Previdência e Trabalhista. “O aumento da idade para aposentadoria e a terceirização são um afronte aos trabalhadores, é um retrocesso, estão dilapidando os direitos conquistados em anos de luta, com isso será preciso retirar a certidão de nascimento junto com a carteira de trabalho”, disse.
As pouco mais de 200 agências bancárias do Amazonas também irão paralisar as atividades na próxima sexta e funcionarão apenas com autoatendimento dos clientes, segundo o presidente do Sindicato dos Bancários, Rômulo Leite. “Nossa expectativa é levar cerca de 1,2 mil bancários para participar da manifestação. Amanhã (quarta-feira) iremos informar a população que não haverá expediente”, informou. De acordo com Leite, entre as mudanças propostas pelo governo Temer, os bancários são afetados, principalmente, pelas mudanças nas regras da terceirização, reformas trabalhista e da previdência.
O setor de educação confirmou a participação na manifestação. Os cerca de 40 mil trabalhadores (professores, pedagogos e servidores administrativos) no Estado e no município foram convocados, segundo o presidente do Sinteam (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas), Marcus Libório de Lima. Além das pautas nacionais, os trabalhadores de Educação irão protestar contra a falta de reposição salarial para a categoria há 3 anos no município e a Reforma do Ensino Médio. “Essas reformas atacam diretamente os trabalhadores, estamos prestes a perder nossos direitos conquistados com muita luta”, afirmou.
Os professores da Ufam (Universidade Federal do Amazonas) também irão cruzar os braços no dia 28. “A expectativa é que toda a Ufam pare, na sede e nas unidades fora da sede. Devemos levar algumas centenas de professores, além de estudantes e técnico-administrativos, que também estão se mobilizando”, informou o segundo vice-presidente da Adua (Associação dos Docentes da Ufam), Welton Oda, acrescentando que o motivo da adesão da categoria está relacionado sobretudo à Reforma da Previdência. “Discordamos dessa reforma porque, na prática, ela desmonta a Previdência Pública”, disse.
Além dessas categorias também confirmaram a participação no ato os Sifam (Sindicato dos Fazendários do Amazonas). “Vamos aderir em massa, somos totalmente contra as reformas da previdência e trabalhista”, disse o presidente da entidade, Emerson Queirós. O Sindsep/AM (Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Amazonas) também apoia a Greve Geral. “O setor público está duramente atacado com o corte orçamentário, a PEC do Teto limita toda a possibilidade de concurso público, por isso estamos dizendo para todo servidor público: dia 28 não vá para o órgão, vá para a Greve Geral”, afirmou o secretário do sindicato, Walter Matos.
Amazonas Atual / Daisy Melo 

26 de abril de 2017

'Defensoria Itinerante' realiza 3 dias de atendimento no Iranduba

d

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE­AM) iniciou nesta quarta-­feira, dia 26, atendimentos à população de Iranduba nas áreas de família e registros públicos, em uma ação do projeto “Defensoria Itinerante”, que vai até esta sexta-­feira, dia 28. O atendimento está sendo feito no plenário da Câmara Municipal, das 8h às 15h.

Nesta quarta-­feira, no primeiro dia da ação em Iranduba, o “Defensoria Itinerante” realizou 200 atendimentos iniciais, para dar entrada em processos, além de 50 audiências. De acordo com a defensora pública Caroline Braz, coordenadora do projeto, a maioria dos atendimentos está relacionada à retificação de registro civil e à restauração de registro. “A procura da população de Iranduba pelos serviços da Defensoria Pública está superando as nossas expectativas. Logo cedo já havíamos distribuído muitas senhas”, afirma a defensora pública. A meta, segundo a defensora pública, é alcançar o número de 500 atendimentos nos três dias da ação em Iranduba.

A área de família engloba questões como, ações de alimentos, divórcio (consensual e litigioso), guarda de filhos e investigação de paternidade, entre outros. Na área de registros públicos, a população terá atendimento para questões como retificação de registros.

Caroline Braz lembra que iniciativas como as ações itinerantes são uma forma de a Defensoria Pública se aproximar ainda mais da população que necessita dos serviços da instituição e manter­se sempre presente no interior. São pessoas como a dona de casa Maria das Graças Ferreira, 45, que procurou o serviço do “Defensoria Itinerante” nesta quarta-­feira para fazer a retificação de seu registro civil. “É um problema que eu venho tentando resolver há algum tempo, porque tenho tido algumas dificuldades em relação à outras documentações.  Através do jornal, eu soube dessa ação da Defensoria e aproveitei para tentar agilizar as coisas. E consegui, porque o atendimento foi simples e não precisou de muita burocracia", comenta. 

Outro que foi atendido na ação do “Defensoria Itinerante” em Iranduba, nesta quarta­-feira, foi o comerciante Paulo Andrade da Silva, 57, que oficializou seu divórcio. “Meus vizinhos falaram que ia ter essa visita da Defensoria e decidir vir com minha ex­ companheira. Estamos em processo de separação desde o início do ano e a ação aqui no município nos ajudou a concluir mais essa etapa para que tudo ocorresse bem e dentro das normas", afirmou. 
Para este ano já estão previstas outras ações itinerantes em municípios do interior. Depois de Iranduba, a Defensoria fará atendimentos em Manacapuru, no mês de maio, e em Itacoatiara, em junho.
As ações do projeto “Defensoria Itinerante” estão sendo desenvolvidas desde o ano passado, quando foram realizados 8 mil atendimentos em diversas áreas de Manaus e em municípios do interior do Estado. Em 2017, segundo ela, a meta é alcançar o número de 10 mil atendimentos até o final do ano. Em 2016, o projeto também realizou atendimentos em Iranduba.



 Fonte: Portal do Holanda

25 de abril de 2017

Barco naufraga nas proximidades de Alvarães

Mais de 100 pessoas estavam na embarcação, felizmente ninguém ficou ferido.
 
O barco ‘Mestre Ênio’ naufragou, na manhã desta terça-feira (25), após bater em um tronco de uma arvore, no rio Solimões, nas proximidades do município do município de Alvarães (a 531 Km de Manaus).


De acordo com informações, a embarcação bateu em um tronco de madeira que estava na margem do rio e começou a afundar. Entretanto, ao perceber que o barco estava naufragando a tripulação conseguiu amarra-lo na margem, e retirar os passageiros.
Mais de 100 pessoas estavam na embarcação, felizmente ninguém ficou ferido. O barco faz trajeto Manaus/Juruá. Os passageiros foram levados para o município de Tefé, de onde pegaram outro barco para seguir viagem.
A reportagem entrou em contado com a Capitania, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.
Em Tempo  / Amazonas
 
Copyright © 2013 Portal de Iranduba
Powered byBlogger